Skitter - Slideshow for anytime!
____ RADIODONTICA ____ Precisão em exames odontológicos ____
 
 
 
 
 
Procura por tema:

Futuro da odontologia abre perspectivas de cura integral
Dentro de alguns anos consultórios dentários poderão ser equipados com sistemas que detectam na saliva indícios de doenças como câncer de mama.

Novas tecnologias que prometem revolucionar a Odontologia nos próximos anos foram apresentadas a imprensa pela American Dental Association (ADA). Métodos de detecção de doenças na salivas, regeneração de tecidos ósseos faciais através da engenharia tecidual, armazenamento de dentes decíduos e terceiros molares como fonte de células- tronco e um clareador dental que fortalece os dentes foram atrações desta apresentação. As descobertas abrem novas perspectivas de cura e ampliam o papel das Ciências Orais na prevenção, diagnóstico e tratamento da saúde do indivíduo de forma integral.

Diagnóstico salivar em tempo real
Saliva é fácil de coletar e não oferece riscos, fobias ou a invasividade dos testes sangüíneos, livrando os pacientes da picada de agulha em determinados exames diagnósticos. No futuro, consultórios odontológicos poderão ser equipados com detetores para diagnosticar doenças em temo real a partir da saliva. Biossensores podem medir elevados níveis de quadro moléculas de RNA associadas a câncer na saliva e distinguir com uma margem aproximada de até 91% de exatidão entre pessoas saudáveis e aquelas diagnosticadas com carcinoma oral escamoso.
Investigações cientificas em andamento sobre o método diagnóstico salivar podem levar ao desenvolvimento de biomarcadores para outras doenças. Em um futuro próximo, a saliva poderá ser utilizada para diagnosticar doenças de alto impacto como câncer do ovário, mama e pâncreas, Alzheimer, AIDS, diabetes e osteoporose.

Engenharia tecidual irá construir pele e ossos da face

Pesquisadores da área odontológica estão conduzindo a engenharia tecidual para mares nunca antes navegados. Na Universidade de Michigan, eles investigam uma combinação de terapias para recuperar com maior eficiência a regeneração da pele e ossos faciais.
Normalmente, a engenharia tecidual consiste em coletar uma pequena amostra de células, tráta-las em laboratório e reintroduzi-las na área danificada, como uma mandíbula severamente traumatizada por impacto ou doença que não pode ser curada naturalmente. Um pequeno e biodegradável arcabouço ajuda a direcionar as células modificadas para o lugar certo e se dissolve assim que as células começam a se reproduzir para preencher a ferida.

Dentes para obter células- tronco

Dentes decíduos e terceiros molares, alem da mandíbula e ligamento periodontal, são fontes indiscutíveis de células-tronco que poderiam ser armazenados para necessidades futuras de saúde.
Extraídos da camada pulpar interna de dente, mandíbula e ligamento periodontal, estas célular-tronco poderão um dia corrigir defeitos periodontais e fissuras labiopalatais e talvez ajudar a restaurar células nervosas perdidas por causa de doença como Mal de Parkison.
As células-tronco têm o potencial para curar dentes traumatizados e restaurar mandíbulas. A regeneração de um dente inteiro é uma das possibilidades daqui a alguns anos.
No futuro, indivíduos serão capazes de armazenar suas próprias células-tronco a partir de dentes decíduos e do siso, de formas similar ao do sangue doe cordão umbilical. A viabilidade das células-tronco derivadas de dentes decíduos é determinada no momento em que ele cai. Quanto mais tempo um dente mole é deixado na boca para cair por si mesmo, menor a sua viabilidade como fonte de célula-tronco.


Brasil já tem banco de células-tronco dentais

No brasil , já existe um sistema de armazenamento de células-trnco extraídas de dente, com patente requerida no país. O projeto foi desenvolvido por uma equipe multidisciplinar liderada pelo cirurgião- dentista Humberto Cerruti, em São Paulo, e não é utilizado para fins comerciais.

Novo clareador dental remineraliza o dente

Clareadores dentais capazes de aprimorar a habilidade natural de remineralizar o dente poderão ser comercializados em fitas e géis muito em breve.
A saliva contém os minerais de que o dente precisa para se curar fechando os poros, mas o processo é lento. A fórmula provê os minerais essenciais nos dentes enquanto faz o clareamento, resultando em poucos efeitos colaterais para os consumidores.
Estudos laboratoriais e testes clínicos em humanos comprovam a eficiência do produto.
 

Voltar